domingo, 6 de fevereiro de 2011

Imaginei.


Me imaginei naquela árvore. Aquelas folhas cor verde escuro me chamavam. Seus galhos firmes gritavam por meu nome animal.
Lá eu era um lemore. Minhas mãos eram meus pés assim como o inverso. Minha calda era tão forte quanto qualquer corda de marinheiro.
Meus olhos assustados pela multidão me obrigavam a observar jovens, suas drogas, seus costumes. Tão estranho, agressivos e barulhentos. Por que tudo isso mesmo?
Eu era apenas um primata em meu dia de caça e boémia. A noite, festejava com outros de minha espécie. Ao som de tambores e barulhos de galhos eu me sentia como aqueles jovens de mais cedo.
Paro e reflito.
Me imaginei naquele banco. Eu era aquela garota de camisa cor creme com detalhes de flores azuis. Segurava um pequeno galho branco, com um pedaço cor rosa na ponta, e exalando uma fumaça muito forte, o levava até a boca, e o tirava, repetidas vezes fiz isso. Eu era barulhenta. Festejava, mostrava os dentes. Olhava para o céu, imaginava ter asas, e como é ser um pássaro. Não me sentia como um, nem em espírito, nem em corpo.
Afinal, minhas semelhanças com a menina é que nós dois temos polegares.

2 comentários:

Insolente disse...

quanto mais eu ando, mais eu penso...pq tudo isso mesmo? Esse barulho todo. E a gente insiste. Acorda todos os dias e insiste.

so fiz disse...

a guerra é divertida, a paz nostalgica. a minha raça ama o sangue, mas eu não. eu amo o amor. mas... o que é o amor se não uma invenção dos deuses? O que eh a nossa vida alem da diversão dos superiores a nós?

a guerra é linda e eu a amo. Mas não amo o que ela traz. eu amo o que faz com que ela seja criada. Eu amo o mundo. O que é o mundo se não palavras? As palavras são as coisas mais poderosas do mundo. Aqueles que usam as palavras, são senhores de tudo.
As palavras tem poder, as palavras geram as guerras e as guerras geram diverssão para mim. O que sou eu?

eu sou aquele que lê e se delicia com as historias de guerra. sou aquele que se diverte com o sofrimento dos amantes. sou aquele que está acima, abiaxo, alem! Sou, sou, sou. O QUE EU SOU? O que eu sou alem de um brinquedo para os grandes senhores das palavras? O que eu sou alem de diverssão para os tolos e inteligentes?

Só sei que nada sou.

Mas VocÊ é ALGUEM vocÊ é um dos senhores das palavras. Você tem esse poder!

ENTÃO por favor DIGA QUEM SOU!

Talvez. VocÊ possa me ajudar.

mas mesmo se não puder... parabéns você escreve maravilhosamente bem.